Temas
Pesquisar
Destaques
Agenda Cultural
Promotores
Roteiros Culturais
Serviços Culturais
Banco de Imagens
Jogos CiberCultura
Blogue
Publicações
e-Património

mais ...
Roteiros Skoda Skoda Online
Mapa do Site
 Notícias 
Ver todas as notícias

30.º FESTIVAL MÚSICA EM LEIRIA

Arianna Savall enfeitiça em viagem mística
do Mediterrâneo ao Mar do Norte

O concerto inaugural do 30.º Festival Música em Leiria (FML) terá Arianna Savall como protagonista, numa noite que nos levará do Mediterrâneo ao Mar do Norte, numa viagem que estabelece pontes subtis e laços invisíveis entre culturas diferentes, e onde a voz, a harpa e o violino servem a poesia e a música que canta o amor e o mistério da vida. Com palco no m|i|mo – Museu da Imagem em Movimento, o espetáculo acontece sábado, dia 26 de maio, às 21h30, onde Arianna Savall, no canto e harpa, acompanhada por Petter Udland Johansen, no canto, rabeca e bandolim, e por Miquel Angel Cordero, no contrabaixo, trazem a Leiria “Peiwoh – cantos do norte e do sul”.

Os três artistas, que formam o grupo Hirundo Maris, interpretarão temas ímpares mas complementares, numa jornada que percorre temas tradicionais irlandeses, escoceses, espanhóis ou noruegueses, e outros, como o canto espiritual negro. Arianna Savall descreve a harpa como um arco e cinco cordas abraçadas pela mão humana, e descreve Peiwoh como um conto taoista que revela o mistério da arte como um processo mágico que nos conta que, há muito tempo, a criação artística era experimentada como um ato sagrado.

«Cada um de nós pode transformar-se numa harpa e permitir que a música encha o nosso corpo e a nossa alma», refere Arianna Savall sobre a obra. «Peiwoh representa o respirar das várias tradições que me ajudaram a criar e dar expressão ao meu mundo musical. É uma infinita fonte de inspiração. Peiwoh junta as várias linguagens, cores e sons que ouvi enquanto criança. Cada linguagem tem o seu próprio ritmo e melodia que modula cada um de forma distinta, influenciando e inspirando o caráter e estilo da canção». Segundo a artista, Peiwoh leva-nos por um processo de maturação, um diálogo entre ritmo (percussão), música de poesia, cordas dedilhadas e a voz humana, que conduz o espectador por diferentes períodos e estilos, atmosferas e paisagens, ritmos e melodias, sons e silêncios.

 
>> + info

*Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico*

Data da notícia: 23-05-2012


Imprimir Enviar a um Amigo RSS Voltar Topo

Notícias
AMOR TERROR LANÇAM NOVO SINGLE Amor Terror é um quarteto de rock que cantam em português as suas letras com mensagens mui...
PRÉ-VENDA FÃ PACK FNAC NOS ALIVE'15 GARANTE ENTRADA AN ... O NOS Alive está de regresso ao Passeio Marítimo de Algés, para a sua 9.ª edição, nos dias...
LANÇAMENTO DE LIVROS E CURSO O Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da Faculdade de Ciências ...
AMOR TERROR LANÇAM NOVO SINGLE Amor Terror é um quarteto de rock que cantam em português as suas letras com mensagens mui...
PRÉ-VENDA FÃ PACK FNAC NOS ALIVE'15 GARANTE ENTRADA AN ... O NOS Alive está de regresso ao Passeio Marítimo de Algés, para a sua 9.ª edição, nos dias...
LANÇAMENTO DE LIVROS E CURSO O Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da Faculdade de Ciências ...
Visitantes: 24.755.497